• Sandra Carvalho

1 entre 3 jovens pode virar caso grave de Covid-19

Estudo da Universidade da Califórnia indica que há mais perigo para quem fuma.


Jovem fumante
Jovem fumante: o risco do novo coronavírus dispara | Foto: cc0 Andrea Dibitonto

Talvez os jovens não devam se sentir a salvo a complicações sérias do novo coronavírus. Um estudo da Universidade da Califórnia em San Francisco (UCSF) acaba de sugerir que 1 entre 3 deles pode enfrentar uma forma grave da doença.


Os cientistas analisaram dados de 8.400 jovens adultos entre 18 e 25 anos. Concluíram 33% dos homens e 30% das mulheres são vulneráveis a virar um caso severo de Covid-19.


Os pesquisadores são ligados aos hospitais infantis Benioff da Universidade da Califórnia. O estudo foi publicado no Journal of Adolescent Health.


Outros dados americanos, não incluídos nesse estudo, mas divulgados pela Universidade da Califórnia, mostram, de fato, um aumento nas hospitalizações de jovens nos Estados Unidos.


Os números confirmam que as pessoas com mais de 65 anos são a maioria com Covid-19 nos hospitais, mas mostram uma participação crescente dos jovens.


Informações do CDC, o centro de prevenção e controle de doenças dos EUA, revelavam na semana que terminou em 18 de abril que havia 8,7 jovens entre 18 e 29 anos de idade hospitalizados com Covid-19 a cada 100 mil habitantes. O número para idosos acima de 65 anos era de 128,3 a cada 100 mil.


Na semana que terminou no dia 27 de junho, já havia 34,7 jovens e 306,7 idosos hospitalizados a cada 100 mil habitantes. Entre os jovens, as hospitalizações subiram 299% e entre os idosos, 139%.


Os pesquisadores avaliaram vários fatores de risco que pioram os prognósticos de quem contrai o novo coronavírus, como diabetes, asma, lúpus, obesidade, problemas nos rins etc.


Nada se mostrou pior do que o hábito de fumar. Entre os fumantes, o risco de evoluir para uma forma grave da Covid-19 foi considerado de 100%. O estudo considerou cigarros convencionais, charutos e cigarros eletrônicos.


No estudo a vulnerabilidade médica foi de 16,1% entre 6.741 pessoas que não fumavam, contra 31,5% para o total de 8.405 jovens adultos da amostra.


Veja mais: Sabe por que os obesos se complicam mais com coronavírus?


#Cigarro #CigarroEletrônico #Coronavírus #Covid19 #Epidemias #Infecções #Jovens #UCSF #Vírus