• Sandra Carvalho

10 coisas surpreendentes sobre os manguezais do Brasil

Veja traços notáveis do mangue brasileiro citados em novos estudos sobre o bioma.


Mangue baiano
Mangue de Santa Cruz Cabrália, na Bahia | Foto: cc Comaliro/Flickr

O Brasil é um dos três países com mais manguezais no mundo, junto com a Indonésia e a Austrália. Na fronteira entre o mar e a terra, ameaçados e ainda pouco conhecidos, os manguezais continuam a surpreender a cada novo estudo científico.


Com 7.367 quilômetros de costa, o Brasil tem cerca de 13.400 km2 de mangue. Veja 10 coisas notáveis sobre nossos manguezais citadas pelos cientistas recentemente, resumidas em artigo da Pesquisa Fapesp.


1. O maior cinturão contínuo de manguezais do mundo fica no Brasil, entre a baía de São Marcos, no estado do Maranhão, e a boca do rio Amazonas, no estado do Pará, uma área que representa 4,3% de todas as florestas de mangue do globo.


2. No Maranhão, os manguezais variam tremendamente - vão de uma vegetação de arbustos a florestas altas.


3. O arquipélago Fernando de Noronha tem um bosque com uma única espécie de vegetação, o mangue-branco (Laguncularia racemosa) , com 4 metros de altura e flores brancas.


4. A mesma espécie de vegetação cresce de maneiras muito diferentes no território brasileiro. Uma espécie do gênero Rhizophora pode bater em 40 metros de altura no Amapá, onde chove muito, e ficar em 1 metro e meio em Santa Catarina, onde faz mais frio.


5. Os manguezais maranhenses têm três vezes mais sal que o mar, por causa da evaporação permanente da água local.


6. Os campeões nacionais de sequestro de carbono são os manguezais da lagoa Cananéia-Iguape, na fronteira entre os estados de São Paulo e Paraná, cujas árvores estocam 380 toneladas de carbono por hectare. Nos manguezais do Nordeste, por exemplo, o número baixa a 217 toneladas.


7. As árvores dos manguezais da região Norte são mais altas, mas não se destacam na mesma medida em absorção de carbono. Estocam em média 297 toneladas.


8. Os peixes que entram nos manguezais variam conforme as fases da lua e as marés que elas influenciam. Robalos (Centropomus undecimalis) são mais comuns na lua nova, com maré alta e boa visibilidade, quando os nutrientes são abundantes. Manjubas (Anchovia chupeoides) surgem mais na lua cheia, com maré baixa, quando é mais fácil driblar os predadores.


9. Peixes dos manguezais do estuário do rio Goiana, em Pernambuco e Paraíba, e da baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, estão contaminados por microplásticos.


10. Sedimentos dos manguezais de Alagoas, Bahia, Pará, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Santa Catarina estão contaminados por derivados de petróleo.


Mangue piauiense
Mangue de Praia Grande, no Piauí | Foto: cc Fred Lauletta/Flickr

Veja mais: Brasil destrói uma Espanha inteira de vegetação nativa em 18 anos


#Manguezais #Biomas #Plantas #Vegetação