• Sandra Carvalho

11 medidas radicais da China contra o novo coronavírus

O cerco ao vírus aumenta. As mortes já passaram de 600.


Hospital improvisado em centro de exposições de Wuhan: tudo contra o vírus | Foto: cc Gov Cn/Fotos Públicas

A epidemia do coronavírus de Wuhan já matou 638 pessoas e infectou 31.515 em mais de 20 países, e agora paira como uma ameaça à economia global. Para controlar o vírus, a China apela para medidas cada vez mais duras.


1 -A partir de agora, todas as pessoas de Wuhan, o epicentro da epidemia, devem ter a temperatura medida, numa caça a casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus.


2 - Todos os passageiros de transporte público, na China toda, também terão a temperatura monitorada, na entrada e na saída. Quem estiver com mais de 37,3 graus Celsius será encaminhado aos funcionários da áreas de saúde.


3 - A rede ferroviária federal dobrou a capacidade de ventilação de seus trens de alta velocidade, renovando o ar de 5 em 5 minutos, em vez de 10. Também alterou sua venda online de passagens, para manter maior distância entre os passageiros.


4 - A produção de máscaras de proteção contra o vírus virou prioridade nacional. A Foxconn, conhecida pela fabricação de celulares e computadores, vai produzir 2 milhões de máscaras por dia.


5 - Em várias cidades chinesas, entre as quais Nanjing e Guangzhou, se tornou obrigatório usar máscaras de proteção em hotéis, restaurantes e cafés, sob pena de punição.


6 - Em Pequim, as empresas de catering foram proibidas de fazer jantares para grupos. Qualquer mesa com mais de três pessoas é considerada mesa de grupo.


7- Na província de Hunei, a mais afetada pela epidemia, 651 endereços foram preparados para manter pessoas suspeitas de ter o coronavírus em quarentena.


8 - Dois novos hospitais foram montados em questão de dias em Wuhan para atender os doentes mais graves. Juntos, os hospitais Huoshenshan e Leishenshan têm um total de 2600 leitos.


9 - Wuhan está montando 13 hospitais improvisados em edifícios públicos, para atender pacientes em estado menos grave, com 15 mil novos leitos.


10- A imprensa oficial chinesa está instruindo as pessoas a evitarem até reuniões de família, citando o caso de uma celebração familiar em Nanjing em que uma pessoa contaminou as outras oito presentes.


11 - Macau, que vive da indústria do jogo, suspendeu todas as operações de cassinos por meio mês.


#China #Coronavírus #Epidemias #Wuhan