• Sandra Carvalho

11 minutos de exercício por dia já aliviam o sedentarismo

É o que mostra um novo estudo de cientistas de esporte europeus e americanos.


Caminhas de intensidade moderada a vigorosa já resolvem parte dos problemas do sedentarismo | Foto: cc0 Arek Adeoye/Unsplash

Para viver mais, não é preciso se matar tanto na academia - até 11 minutos por dia de exercício de intensidade moderada a vigorosa já minimizam problemas causados pelo sedentarismo.


Mas atenção: essa compensação funciona para quem passa até 8 horas e meia sentado, não para os sedentários extremados, que não tiram o bumbum da cadeira da hora que levantam até a hora de dormir.


A estimativa dos 11 minutos foi feita num novo estudo de pesquisadores noruegueses, suecos, ingleses, australianos e americanos. Eles analisaram os dados de 44 mil homens e mulheres de meia idade ou mais velhos por 14 anos e meio.


Apesar de apontar os efeitos benéficos de 11 minutos diários de exercício, o estudo afirma que o ideal é se mexer mais.


Para atenuar mais substancialmente os riscos de morte, sugere, são indicados entre 30 e 40 minutos por dia de atividade física de intensidade moderada a vigorosa.


Durante esse período do estudo, 3.451 pessoas morreram. Os cientistas constataram que o risco de morrer mais jovem foi muito maior para pessoas que passavam muito tempo sentadas e se exercitavam muito pouco.


O risco desses sedentários extremados de morrer mais cedo foi 263% maior do que para as pessoas que passavam menos tempo paradas e faziam mais exercícios.


Em vez de se fiarem em declarações dos participantes da pesquisa, os cientistas se apoiaram em dados de atividade física de acelerômetros, que são mais confiáveis do que a memória das pessoas.


O estudo foi publicado no British Journal of Sports Medicine.


Veja mais: 8 jeitos simples de abastecer o corpo na pandemia


#BoaForma #Sedentarismo