• Sandra Carvalho

78 países restringem voos dos principais polos de coronavírus

A IATA listou os vetos a países e passageiros no mundo inteiro.


Aeroporto Changi, em Cingapura: nada de chineses ou coreanos, a menos que sejam residentes | Foto: Chuttersnap/Unsplash

Quando os bloqueios de voos ou restrições a passageiros por causa do coronavírus começaram, tudo girava em torno da China, o epicentro da epidemia. Agora que o vírus se espalhou por mais de 50 países, o xadrez das restrições ficou mais complicado.


A IATA, a associação internacional das companhias aéreas, listou 78 países com vetos ou restrições a países ou passageiros. A China continua na lista das proibições, mas agora tem a companhia da Coreia do Sul, Itália, Irã, Japão - os países que vivem no momento os surtos mais agudos.


Como a epidemia caminha para virar uma pandemia, há países que estabeleceram uma série de restrições e sofrem ao mesmo tempo restrições por parte de outros. É o caso de Cingapura, por exemplo, ou do Irã. Eles vetam e são vetados.


No caso de proibições aplicadas a nacionalidades, normalmente elas abrem exceção a pessoas residentes no país. É o caso de chineses que moram nos Estados Unidos ou na Rússia, por exemplo.


Países minúsculos estão fazendo exigências e colocando proibições a países muito mais poderosos que eles. O Paraguai, por exemplo, invalidou todos os vistos de chineses e está colocando visitantes vindos da China e outros seis países em quarentena de 14 dias.


Os detalhes das restrições de cada país estão no site da IATA.


#China #CoreiadoSul #Coronavírus #Epidemias #IATA #Irã #Itália #Viagens