• Sandra Carvalho

A Lua tem água - e muita água, dizem cientistas

Até nove anos atrás, a Lua era considerada um satélite seco.


Lua: sinais de água em quase todos os depósitos vulcânicos | Foto: cc0 Pixabay

Pesquisadores da Universidade Brown descobriram sinais de água em grande quantidade no interior da Lua.


Os geólogos Ralph Milliken e Shuai Li usaram informações da espaçonave Chandrayann-1, da Índia, que orbita em torno da Lua, para chegar a essa conclusão.


A Lua já foi considerada um satélite seco pelos cientistas. A percepção começou a mudar cerca de nove anos atrás, quando pequena quantidade de água foi observada nas missões Apollo 15 e 17 da NASA.


Em 2011, novos estudos revelaram que pequenas formações cristalinas na Lua tinham quantidades de água similares a de uma rocha, basalto, na Terra. Isso já sugeriu que o interior da Lua pudesse ter tanta água quanto a Terra.


Os cientistas da Universidade Brown analisaram grandes depósitos vulcânicos de lava antiga e encontraram assinaturas de água em quase todos eles. "Talvez o grosso do interior da Lua seja molhado", disse Ralph Milliken, principal autor do estudo, em comunicado da Universidade Brown.


Lua: áreas com mais água em amarelo e vermelho | Imagem: Milliken Lab/Brown

Nessa imagem, do Laboratório Milliken, as áreas coloridas indicam um conteúdo elevado de água com terrenos em volta. O amarelo e o vermelho denotam conteúdo de água mais alto.

O estudo foi publicado hoje no jornal Nature Geoscience. Ele foi parte da tese de doutorado de Li.


Se houver mesmo bastante água no interior da lua, isso pode facilitar bastante a exploração espacial no futuro. "Qualquer coisa que ajude os futuros exploradores lunares a não ter de levar grande quantidade de água da Terra é um grande salto à frente", afirmou Li.


#Água #Brown #Espaço #Lua #NASA