• Sandra Carvalho

A menor nave espacial do mundo está em órbita ao redor da Terra

O satélite Sprite pesa apenas quatro gramas. Mede de 3,5 cm por 3,5 cm.


Sprite: uma única placa de circuito tem tudo | Imagem: reprodução Breakthrough Starshot/Facebook

Vários satélites minúsculos, chamados Sprite, subiram ao espaço e estão na órbita baixa da Terra desde o dia 23 de junho. Eles fazem parte do programa Breakthrough Starshot.


Cada Sprite pesa apenas quatro gramas e mede 3,5 centímetros por 3,5 centímetros. Ele é construído numa única placa de circuito, mas tem paineis solares, computadores, sensores e rádios.


O Sprite faz parte de um projeto ambicioso: chegar a Alpha Centauri, o sistema de estrelas mais próximo do sistema solar.


O Breakthrough Starshot é um projeto de pesquisa de 100 milhões de dólares (dinheiro do megainvestidor russo Yuri Milner), com as bençãos do astrofísico britânico Stephen Hawking e de Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook.


O pai do Sprite é o engenheiro aeroespacial Zac Manchester, da Universidade Harvard. A nave espacial miniaturizada foi construída por pesquisadores da Universidade Cornell, onde ele fez seu Ph.D.


As navezinhas subiram ao espaço com os satélites Max Valier e Venta, da Itália e da Letônia, e continuam anexadas a eles. Estão se comunicando com a Terra como previsto, segundo comunicado do programa Breakthrough Starshot.


O objetivo da missão era verificar como o Sprite se comporta em órbita e testar sua nova arquitetura de comunicação.


O Breakthrough Starshot pretende fazer a prova de conceito de que espaçonaves podem voar a 20% da velocidade da luz e em 20 anos começar a capturar imagens e informações do exoplaneta Proxima b e outras estrelas do sistema Alpha Centauri.


Ele integra um conjunto de iniciativas Breakthrough, que exploram as possibilidades de vida no Universo, fora da Terra.


#Espaço #Harvard #NavesEspaciais #Satélites #Cornell