• Sandra Carvalho

A natureza se desfaz, e leva junto dois terços dos animais

O relatório Planeta Vivo aponta queda vertiginosa de animais selvagens de 1970 para cá.


Vida selvagem: declínio acentuado em menos de 50 anos | Foto: Sutirta Budiman/Unsplash

Gorilas do Congo, papagaios de Gana, esturjões da China, sapos e rãs do Brasil. Em quase todo o mundo, as populações de animais selvagem diminuem.


O Relatório Planeta Vivo de 2020 acaba mostrar um declínio global de 68% dos mamíferos, pássaros, peixes, anfíbios e répteis em menos de 50 anos.


O relatório, do WWF e do Instituto de Zoologia de Londres (ZSL), analisou dados de mais de 4 mil espécies e 21 mil populações em todo o globo. São animais submetidos à pressão das atividades humanas em todos os continentes.


Nas áreas terrestres, é a agricultura que avança as fronteiras e derruba florestas. Nos oceanos, é a indústria da pesca que exagera e ameaça espécies. Para não falar no comércio ilegal de animais silvestres, que também solapa as populações de certos animais.


"Esses declínios graves das populações de espécies selvagens são um indicador de que a natureza está se desintegrando" observou Marco Lambertini, diretor geral do WWF. "Nosso planeta está emitindo sinais de alerta vermelhos de falhas dos sistemas."


Declínio de 68% em menos de 50 anos | Gráfico: WWF

Uma das maiores perdas apontadas pelo relatório é das espécies de habitats de água doce, que diminuíram 84%. O encolhimento das populações de animais selvagens na América Latina é alarmante - chega a 94%, de acordo com o relatório.


Tendência irreversível? Não. O WWF fez um consórcio com mais de 40 universidades e organizações conservacionistas para desenhar uma maneira de reverter essa perda de biodiversidade.


De acordo com o consórcio, é possível frear as perdas e inclusive recuperar as populações, mas isso exige uma mudança substancial no nosso modo de vida. Seria preciso alterar a nossa maneira de comer, permitindo que a terra fosse ocupada de outra forma. Complicado? Sim, Possível? Também.


As perdas de populações de animais por região do mundo desde 1970 | Gráfico: WWF

Veja mais: O ratinho selvagem Tooarrana está no sufoco na Austrália