• Sandra Carvalho

Reação das 12 maiores cidades do país à Covid: boa ou ruim?

Pelo índice do Instituto Votorantim, São Paulo, BH e Curitiba respondem melhor.


Cambuci, São Paulo
Bairro do Cambuci, São Paulo: a cidade tem a melhor resposta, mas não em mortes | Foto: cc Gustavo Gomes/Flickr

O Instituto Votorantim faz um índice de eficácia no enfrentamento à pandemia de Covid-19, o IEEP. São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba são as cidades que melhor respondem ao vírus entre as 12 maiores do país, segundo a nova edição do IEEP.


Ter a reação mais eficaz à Covid não significa necessariamente que menos gente morra com o novo coronavírus nessas cidades.


São Paulo, a cidade com melhor pontuação entre as 12 maiores no IEEP, fica atrás de Belo Horizonte, São Luís e Salvador em mortes por mil habitantes.


Enquanto em São Paulo os óbitos chegam a 3,03 por mil pessoas, segundo o Instituto Votorantim, em São Luís ficam em 2,31, em Belo Horizonte em 2,59 e em Salvador em 2,73.


A lanterninha na resposta eficaz à Covid entre as 12 maiores cidades brasileiras é Manaus, de acordo com o IEEP. São Paulo crava um índice de 0,786, e Manaus desaba para 0,574.


Mas isso tampouco quer dizer que Manaus tenha a pior performance entre as 12 maiores cidades do país quando se trata de mortes por Covid.


O Rio de Janeiro, a penúltima cidade brasileira em resposta à pandemia entre as 12 maiores, fica com essa marca. No Rio os óbitos chegam a 4,80 a cada mil pessoas, enquanto em Manaus baixam um pouco, a 4,25.


Gráfico de resposta das cidades à Covid

Veja mais: A humanidade contra o vírus: o ranking global da vacinação