• Sandra Carvalho

Açúcar demais pode aumentar depressão e ansiedade em homens

Os riscos aumentam em cinco anos de exageros com açúcar.


Muito açúcar por anos pode acentuar sentimentos negativos   | Foto: cc0 Toa Heftiba/Unsplash

Os homens pagam um preço alto se abusam de doces e refrigerantes adoçados com açúcar por muito tempo. Em cinco anos de dieta com açúcar demais, eles aumentam o risco de depressão, ansiedade e outras desordens mentais comuns.


A afirmação é de um estudo da universidade College London (UCL, na sigla em inglês) publicado ontem no jornal Scientific Reports. O inverso não é verdadeiro: problemas mentais não levam as pessoas a comer mais doce.


"Há inúmeros fatores que influenciam o risco de transtornos de humor, mas ter uma dieta com muito açúcar pode ser a última gota que faz o copo transbordar", disse Anika Knüppel, do Instituto de Epidemiologia e Saúde Pública da UCL, a líder do estudo, ao serviço UCL News.


"As pessoas que se sentem para baixo podem comer coisas com açúcar na esperança de aliviar sentimentos negativos", observou Anika. "Mas nosso estudo sugere que uma alta ingestão de alimentos com açúcar terá provavelmente efeito oposto na saúde mental a longo prazo."


A pesquisa comparou dados de 5.000 homens e 2.000 mulheres no Reino Unido por um período de 22 anos, entre 1983 e 2013.


De acordo com os resultados, homens que consomem mais de 67 gramas de açúcar por dia em doces e refrigerantes têm um risco 23% maior de desordens mentais comuns depois de cinco anos, comparados com homens que ingerem menos de 39,5 gramas.


O estudo toma como parâmetro de consumo saudável de açúcar até 5% do total das calorias que uma pessoa consome diariamente.


A pesquisa da UCL não comprovou associação entre consumo excessivo de açúcar e mulheres. O motivo não foi identificado.


A preocupação com excesso de acúcar na dieta dos britânicos levou o governo a determinar um imposto maior para refrigerantes a partir de abril do ano que vem.


"A saúde física e mental do povo britânico merece alguma proteção das forças comerciais que exploram a atração humana pelo doce", comentou Eric Brunner, autor sênior do estudo.


#Açúcar #Ansiedade #Depressão #Homens #TranstornosMentais #UCL