• Sandra Carvalho

Água poluída vira picolé em Taiwan: arte e protesto

Taiwan dilapidou o meio ambiente para crescer. Reverter as perdas não está fácil.


Picolés: forma artística de reclamar da contaminação | Imagem: reprodução Facebook

Durante 30 anos de industrialização frenética, Taiwan dilapidou seu meio ambiente para aproveitar a chance a abastecer o mundo de eletrônicos e de máquinas. Nos últimos 20, desde que trocou a lei marcial pela democracia, tenta reverter os danos ambientais. Não está fácil.

A água é uma de suas principais vítimas, contaminada pelo lixo industrial e residencial que explodiu com o crescimento econômico e a urbanização.


Entre os vilões persistentes, estão as "indústrias sujas", como as de semicondutores e de produtos petroquímicos, que contaminam tanto a água quanto o solo e o ar.

Para protestar contra isso, estudantes de Taiwan recolheram água poluída de 100 diferentes fontes e fizeram picolés que exibem de forma artística todas as impurezas da água.

Cerca de 90% do lixo sólido encontrado nos picolés é de plástico. Para serem expostos, os picolés foram recriados em resina, já que derreteriam se fossem de gelo, como os originais.


#Água #Arte #Lixo #Plástico #Poluição #Taiwan