• Sandra Carvalho

Ainda vamos ter inveja de Santa Cruz, Cochabamba e La Paz

O poder aquisitivo dessas cidades para disparar até 2030, diz o Economist.


La Paz: previsão de crescimento muito rápido | Foto: cc Matthew Straubmuller/Flickr

Se a métrica é crescimento do poder de consumo, as maiores cidades bolivianas não vão deixar para ninguém até 2030.


Segundo a unidade de inteligência do Economist, Santa Cruz, Cochabamba e La Paz vão crescer mais rapidamente que qualquer outra cidade latino-americana nos próximos treze anos.


Vamos lá: Santa Cruz, a cidade mais voltada para negócios da Bolívia, em 2016 tinha apenas 36 mil pessoas ganhando mais do que 15 mil dólares por ano.


Mas, em 2030, terá 522 mil pessoas embolsando mais que 15 mil dólares. Um salto para deixar qualquer um de queixo caído: 1.343%.


A previsão é do estudo Measuring the Middle, que o Economist fez para avaliar as oportunidades de mercado na América Latina até 2030.