• Sandra Carvalho

Algumas flores têm o poder de se recuperar depois de acidentes

Orquídeas e ervilhas-de-cheiro se reposicionam para voltar a se reproduzir.


Tricyrtis formosana, da família Liliaceae: recuperação entre 1 e 2 dias | Foto: Universidade de Portsmouth

Certas flores têm a capacidade de se curvar e se torcer depois de machucadas por acidentes para voltar a uma posição em que podem se reproduzir. A recuperação acontece entre 10 e 48 horas.


Quem demonstrou esse incrível poder de recuperação de algumas flores foram cientistas da universidade inglesa de Portsmouth, num estudo publicado pelo jornal New Phytologist.


Explica-se: a reproducão de muitas flores depende do alinhamento de seus órgãos sexuais e seu néctar para atrair insetos para a polinização.


A recuperação desse alinhamento depois de um ferimento - por um galho caído ou um empurrão, por exemplo - acontece com algumas plantas e não com outras. Orquídeas e ervilhas-de-cheiro são muito eficientes nisso.


"Acidentes mecânicos podem impedir que uma planta atraia insetos polinizadores e produza sementes", observa Scott Ambruster, professor de Ecologia e Evolução da Universidade de Portsmouth, um dos autores do estudo. "Como produzir sementes e propagá-las é o principal propósito de uma flor, isso é um problema enorme."


Mas nem tudo se resume à produção de sementes. Algumas plantas se dobram ou torcem para que suas folhas fiquem novamente de frente para o sol, para fotossíntese e produção de alimentos.


O estudo abrangeu 23 espécies de plantas nativas e cultivadas na Oceania, América do Sul, América do Norte e Europa.


Veja mais: Aeroponia, arte de cultivar plantas no ar


#Flores #Plantas #UniversidadedePortsmouth