• Sandra Carvalho

Armas de fogo destroem mais vidas no Brasil que o terrorismo no mundo inteiro

O terror matou 28 mil pessoas no mundo em 2015, e as armas mataram 41 mil no país.


Munição: rastro mortal no Brasil, sobretudo no Norte e no Nordeste   |  Foto: cc0  Brett Hondow/Unsplash

Os dados do Atlas da Violência 2017, divulgados esta semana pelo Ipea, mostram o poder crescente de destruição das armas de fogo no país.


Em 2015, o terrorismo matou 28.328 pessoas no mundo, segundo dados do departamento de Estado americano. No Brasil, os crimes de morte cometidos com armas de fogo fizeram muito mais vítimas: 41.817.


Há uma tendência de queda dos homicídios com armas de fogo no Sul e no Sudeste do país até 2015, mas uma disparada no Nordeste e no Norte, acompanhando o deslocamento do crime em geral para essas regiões.


No Brasil, o número de homicídios por armas de fogo subiu 25,1% de 2005 a 2015. Nesses 11 anos, eles caíram em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul.


Em compensação, aumentaram mais de 100% em 11 estados, todos no Nordeste e no Norte.


Confira no infográfico:


Foto: cc Diogo Morreira/Fotos Públicas