• Sandra Carvalho

As 12 cidades mais amigas das bicicletas em 2019

Copenhague é o paraíso dos ciclistas, com infraestrutura perfeita para pedalar.


Copenhague: 62% vão de bike para trabalho ou escola | cc0 Max Adulyanukosol/Unsplash

Uma cidade dinamarquesa, Copenhague, e duas holandesas, Utrecht e Amsterdã, são as três melhores do mundo para pedalar.

É o que diz o ranking de 2019 da Copenhagenize Design Co, consultoria de mobilidade urbana da Dinamarca. É a terceira vez que Copenhague fica em primeiro lugar, com Utrecht e Amsterdã se alternando em segundo e terceiro lugares.

O que é que Copenhague tem para se destacar tanto? Segundo o ranking, infraestrutura perfeita para bicicletas e ambição idem. Já investiu mais de 40 dólares per capita nessa infra.

Os moradores da cidade sabem aproveitar: eles pedalam 1,4 milhão de quilômetros todos os dias, e 62% usam as magrelas para ir ao trabalho ou à escola.

Amsterdã e Utrecht chegam bem perto de Copenhague, ficando menos de um ponto percentual abaixo da campeã.

Entre outras coisas, Amsterdã está alargando suas ciclovias, removendo estacionamento de carros para abrir estacionamento de bicicletas e criando novas vias de baixa velocidade para tráfego das bikes.

Utrecht resolveu apostar na integração dos trens com as bicicletas para evitar que o centro fosse invadido pelos carros, está criando ciclovias mais rápidas para bicicletas elétricas e ampliando os estacionamentos para as bikes.

Desta vez, entrou uma cidade da América do Sul na lista da Copenhagenize: Bogotá, Colômbia. Isso não acontecia desde 2015, quando Buenos Aires conseguiu um lugar no ranking. As cidades brasileiras sempre ficaram fora.

Veja a classificação deste ano:

#Amsterdã #Bicicletas #Ciclovias #Cidades #Copenhague #Rankings #Sustentabilidade