• Sandra Carvalho

As melhores cidades do mundo para viver em 2017, segundo The Economist

Melbourne, na Austrália, bate qualquer rival em qualidade de vida.


Cidades que têm praticamente tudo para agradar seus moradores | Fotos: Pixabay/Unsplash

Áustralia e Nova Zelândia, Canadá, Europa. Este ano, olhe para apenas para esses lugares na hora de procurar as melhores cidades para viver. É a dica da Unidade de Inteligência The Economist.


O ranking de cidades The Economist é muito estável. Fica sempre nos atributos essenciais da qualidade de vida: saúde, educação, cultura, meio ambiente, estabilidade, infraestrutura. Não tem lugar para modismos.


É a sétima vez consecutiva que Melbourne fica em primeiro lugar entre as melhores cidades para viver entre as 140 analisadas. As cinco primeiras cidades ficaram na mesma posição na lista de 2017, comparando com o ano passado.


Isso não quer dizer que nada muda. Atos terroristas recentes, por exemplo, derrubaram a classificação de Manchester, na Inglaterra, e Estocolmo, na Suécia.


Cidades americanas também decaíram no ranking, como aliás vem acontecendo nos últimos anos, em parte devido ao assassinato de pessoas negras por policiais.


As cidades que mais subiram no ranking The Economist nos últimos cinco anos foram Teerã (Irã), Dubai (Emirados Árabes Unidos), Abidjã (Costa do Marfim), Harare (Zimbáue) e Colombo (Sri Lanka).


As que mais caíram foram Kiev (Ucrânia), Damasco (Síria), Trípoli (Líbia), Detroit (Estados Unidos) e Moscou (Rússia).


1. Melbourne, Austrália, 97,5 pontos


Com 4,7 milhões de habitantes, nota 100  em saúde, educação e infraestrutura | Foto: cc0 Pixabay

2. Viena, Áustria, 97,4 pontos


 Como Melbourne, nota 100 em saúde, educação e infraestrutura. Detalhe: um único homicídio nos últimos anos | Foto: cc0 Pixabay

3. Vancouver, Canadá, 97,4 pontos


Com apenas 604 mil habitantes, é insuperável em saúde, cultura, meio ambiente e educação Foto: cc0 Pixabay

4. Toronto, Canadá, 97,2 pontos


A maior cidade do Canadá leva nota máxima em estabilidade, saúde e educação | Foto: cc0 Unsplash

5. Calgary, Canadá, 96,6 pontos


 Muito frio, mas nota 100 em estabilidade, saúde e educação Foto: cc0 Pixabay

6. Adelaide, Austrália, 96,6 pontos


 Com fama de sossegada demais, tem nota 100 em saúde e educação Foto: cc0 Pixabay

7. Perth, Austrália, 95,6 pontos


Longe de outras grandes cidades,  tem saúde, educação e infraestrutura com rating 100 | Foto: cc0 Pixabay

8. Auckland, Nova Zelândia, 95,7 pontos


Com 825 novos residentes por dia, a cidade consegue rating 100 em educação | Foto: cc0 Unsplash

9. Helsinque, Finlândia: 95,6


 À margem do Bástico, a nota é 100 em saúde e estabilidade | Foto: cc0 Pixabay

10. Hamburgo, Alemanha, 95 pontos


 Com o maior porto da Alemanha, a cidade tem infraestrutura e saúde imbatíveis | Foto: cc0 Unsplash

#Cidades #Europa #Melbourne #Economist #Vancouver #Viena