• Sandra Carvalho

Astros do futebol vão ganhar menos, se depender de big data. Messi, por exemplo

Messi encabeça o ranking dos jogadores que ganham demais. Neymar também está na lista.

Messi e Neymar: valorizados demais, segundo os cientistas de dados | Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Para a ciência de dados, não há dúvida: Lionel Messi é um jogador de futebol superior a qualquer outro, mas ganha demais.


Em vez de receber 550 mil euros por semana do Barça, deveria faturar menos de metade disso - 235 mil euros.


Cristiano Ronaldo é outro que ganha demais, segundo a ciência de dados - 300 mil euros por semana do Real Madrid, em vez dos mais justos 154 mil euros.


Luis Suarez e Neymar não escapam da avaliação de salários generosos demais. Cada um deveria embolsar 151 mil por semana, mas Suarez leva para casa 300 mil, e Neymar, 270 mil.


Medindo o talento


Como os cientistas de dados chegam a essas conclusões? Lara Yaldo e Lior Shamir, da Universidade Tecnológica Lawrence (LTU) , de Michigan, usaram machine learning, ou seja, aprendizado de máquina, para analisar os salários de mais de 6.000 jogadores do futebol europeu.


O estudo de Yaldo e Shamir foi publicado no site do International Journal of Computer Science in Sport em 22 de julho, e descrito num comunicado da universidade no dia 28.


Eles compararam os salários que os jogadores receberam na temporada de 2016-2017 com 55 atributos de jogadores de futebol. Esses atributos vão de gols e visão a agressividade, velocidade, controle de bola, aceleração etc.


Yaldo e Shamir construíram um modelo computacional de remuneração baseado nesses atributos objetivos em campo - sem levar em conta fatores extra-campo, como a quantidade de fãs dos jogadores, seu apelo na transmissão dos jogos, seu poder em marketing, presença nas redes sociais, merchandising e assemelhados.


Por esse modelo de atributos dentro de campo, Messi deveria ser o jogador mais bem pago do mundo, seguido por Cristiano Ronaldo, Luis Suarez, Neymar, David De Gea e Mesut Oezil.


O modelo daria a Messi o salário de 235 mil euros por semana. Como ele ganha mais que o dobro disso, acaba sendo o jogador mais excessivamente pago do futebol europeu.


Nesse ranking negativo de jogadores que faturam demais, ele é seguido por Angel Di Maria, Robin Van Persie, Ivan Rakitic e Nicolas Otamendi.


Cristiano Ronaldo, Suarez, Neymar, De Gea e Oezil escaparam do grupo dos piores casos, apesar das disparidades entre seus salários reais e os estimados pelo modelo.


Jogadores subpagos


Pelo modelo, chega-se também à lista dos jogadores mais subpagos do futebol europeu. A lista dos injustiçados abre com Bernardo Silva, que recebia 100 mil euros a menos por semana antes de assinar um novo contrato com o Manchester City.


O ranking dos subpagos segue com Harry Kane, Granit Xhaka, Timo Horn e Paco Alcacer.


De acordo com os cientistas, numa comparação entre os 100 jogadores mais excessivamente pagos e mais subpagos, vê-se que os subpagos são melhores em agilidade, aceleração, velocidade, equilíbrio e habilidade para marcar outros jogadores. Os super pagos mostraram ser superiores em força.


A ideia dos cientistas é que seu modelo sirva de subsídio nas negociações entre jogadores e clubes. Com certeza vai dar muita discussão.


#Esporte #Futebol #IA #LTU #Rankings #Salários