• Sandra Carvalho

Atlas da Violência: 47 mil vidas abatidas a tiros no Brasil em 2017

Os crimes com arma de fogo aumentaram quase 40% de 2007 para cá.


Arma de fogo: mais assassinatos por tiros no Rio Grande do Norte | Foto: cc0 Jens Lelie/Unsplash

O número de assassinatos no Brasil chegou ao seu ponto máximo em 2017. Foram 65.602 mortes violentas, das quais 47.510 com armas de fogo.

Os dados são do Atlas da Violência de 2019, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Os crimes com armas de fogo aumentaram 39%,1% de 2007 para cá. Em alguns estados muito mais do que em outros. No Acre, os assassinatos a bala subiram 652,9% nesse período. No Rio Grande do Norte, 340%. No Ceará, 283%. No Tocantins, 261,4%. Em Roraima, 232%.

Felizmente, os homicídios com armas de fogo diminuíram em outros lugares. O melhor número é de São Paulo, com - 39,3%, seguido do Distrito Federal (-22,3%), Paraná (-19,8%), Mato Grosso do Sul (-18,5%) e Rio de Janeiro (-13,5%).

O mapa da violência no país mostra quase dois Brasis em termos de assassinatos em geral. Um com estados mais ricos, onde essas mortes acontecem bem menos (São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul) e outro Brasil bem mais violento, com todos os outros estados juntos.

#Assassinatos #Acre #AtlasdaViolência #Brasil #Mortes #RN #SP #Violência