• Sandra Carvalho

Bélgica devolve fóssil de pterossauro brasileiro

O fóssil, da Bacia do Araripe, tinha sido contrabandeado para a Europa.


Fóssil de pterossauro
O fóssil devolvido: crânio sem focinho e uma crista | Foto: Serviço Geológico do Brasil

Fósseis de pterossauros, os répteis voadores primos dos dinossauros, são populares em museus e coleções particulares do mundo inteiro. Muitas vezes são contrabandeados e nunca mais voltam para seu lugar de origem.


Esta semana a Bélgica fez algo incomum: devolveu voluntariamente o fóssil de um pterossauro brasileiro contrabandeado da Chapada do Araripe, na confluência dos estados de Pernambuco, Ceará e Piauí, para uma coleção privada do país.


O fóssil estava sob custódia temporária do Instituto Real de Ciências Naturais da Bélgica e foi entregue ao Museu de Ciências da Terra do Serviço Geológico do Brasil, que fica na Urca, no Rio de Janeiro, e está fechado para visitação pública nos últimos anos.


O fóssil, um crânio e uma crista, terá uma exposição temporária especial no mês que vem, junto com outros fósseis de pterossauros, de acordo com a direção do museu.


A espécie do fóssil já foi identificada e sua descrição foi feita em um artigo científico ainda não publicado. Segundo a Folha de S. Paulo, trata-se de um pterossauro tapejarídeo do gênero Tupandactylus.


Os pterossauros tapejarídeos são caracterizados por cristas ósseas gigantes em cima do crânio e não tinham dentes.


Segundo pesquisadores brasileiros, eles se originaram na América do Sul e daqui se espalharam pelo planeta há mais de 100 milhões de anos.


Por trás da devolução belga estão as leis brasileiras, que determinam que os fósseis são propriedade do Estado, e não podem ser comercializados ou retirados do país.


Além disso, uma convenção da #Unesco de 1970 determina que os países devolvam bens culturais de origem comprovada em outras nações.


Também ajuda que editoras científicas tenham se tornado mais sensíveis nos últimos anos às pressões contra a publicação de artigos sobre bens usurpados. ✔︎


Veja mais: Muito prazer, Kariridraco dianae!