• Sandra Carvalho

Barcos voadores chamados Bubbles devem estrear em Paris

Os barcos, leves e sustentáveis, voam sobre as águas, evitando o trânsito engarrafado.


 Os Bubbles em Paris: saída para o trânsito engarrafado   |  Foto:  Seabubbles

A startup francesa Seabubbles tem uma proposta para aliviar de uma vez só dois problemas dramáticos de grandes cidades: trânsito engarrafado e poluição do ar causada por carros e ônibus movidos a gasolina e a diesel.


A proposta: transporte em barcos que voam sobre as águas, de baixíssimo impacto no meio ambiente.


A Seabubbles foi criada por um surfista sueco, Anders Bringdal, campeão mundial de windsurf, e um inventor francês, Alain Thébault, pai do Hydroptère.


O raciocínio da Seabubbles tem lógica. Boa parte das grandes cidades nasceu à beira de rios, e foi se esquecendo deles como meio de transporte ao longo do tempo. A prioridade passou a ser metrô e trens, nos melhores casos, ou carros, nos piores.


A proposta da Seabubbles é retornar aos rios com veículos leves, sustentáveis, que não criem ondas, para evitar erosão nas margens (problema dramático em cidades como Veneza e Paris) e os chaqualhões que prejudicam quem mora em barcos (como em Amsterdã ou Londres).


O Bubble é um veículo movido por dois motores elétricos, silencioso, com quatro metros de cumprimento por dois de largura - tamanho próprio para transportar um motorista e quatro pessoas.


Os motores ficam no casco, permitindo que o barco voe acima da água. A Seabubbles explica assim a hidrodinâmica do Bubble: o fluxo do ar acima da asa puxa o motor para cima permitindo que ele empine e que o veículo permaneça no ar, 40 centímetros acima da água.


Os primeiros Bubbles foram bolados para Paris, então terão baixa velocidade, de 18 KM/hora. Em outras cidades, poderão chegar a 55 KM/hora.


Nas docas, onde chega em velocidades baixíssimas, o Bubble poderá recarregar seus motores elétricos com energia gerada por paineis solares e pelo vento.


Para localizar o Bubble mais próximo, o usuário terá um app de celular.

Os planos são de chegar a 50 cidades em cinco anos, integrando os Bubbles aos sistemas de transportes das cidades. A primeira estreia deve ser em Paris, no ano que vem.


Por enquanto, boa parte de tudo isso é projeto. Você pode ver, na imagem abaixo, o teste de um protótipo, pilotado por Thébault.


Foto: Seabubbles

#BarcosVoadores #França #Paris #Startups #Transportes #Veículos