• Sandra Carvalho

Um salgadinho aqui, um cookie ali. Beliscar é má ideia

Cientistas americanos mostraram as consequências de comer porcarias a qualquer hora.


Chips de batata frita: como Doritos, é impossível comer um só | Foto: cc0 Devon Divine/Unsplash

Está cada vez mais fácil achar salgadinhos, biscoitos, refrigerantes, chocolates e guloseimas de todo tipo a qualquer hora do dia ou da noite, em qualquer lugar, por um precinho camarada.


O centro de prazer do cérebro aprova essas comidas supercalóricas - alimentos ultraprocessados são feitos para agradar ao paladar da maioria das pessoas, com muito açúcar, muita gordura, muitos carboidratos.


Cientistas da Universidade da Virgínia (UVA) estudaram o impacto do hábito regular de beliscar esses alimentos ultraprocessados a longo prazo.


Sua conclusão: eles desregulam os horários de comer, levam ao superconsumo alimentar e à obesidade e coincidem com o aumento das doenças do coração, diabetes, câncer e hipertensão.


Veja também: Comida ultraprocessada: conveniência duvidosa

Quer viver mais? Segura pizza, sorvete, nuggets...

Xarope de milho, suspeito de estimular o crescimento de tumores


Consumidos regularmente ao longo de anos, os salgadinhos, donuts e outras bombas alimentares similares pesam bastante na balança. Americanos, que vivem comendo snacks, se tornaram obesos (40% da população) ou entraram na faixa do sobrepeso (33%).


Os pesquisadores associaram o centro do prazer do cérebro, que produz dopamina, ao relógio biológico que regula os ritmos fisiológicos e os alimentos supercalóricos que melam os hábitos alimentares.


"Mostramos que a sinalização de dopamina no cérebro governa a biologia circadiana e leva ao consumo de alimentos densos em energia entre as refeições e tarde da noite ", disse Ali Güler, professor de biologia da UVA e um autores do estudo.


A pesquisa foi publicada no jornal Current Biology.


Os efeitos negativos dos snacks foram demonstrados em laboratórios, com ratos. Os animais alimentados com uma dieta normal em gordura e calorias mantiveram seus hábitos alimentares, mesmo com o acesso a comida durante as 24 horas do dia. Continuaram se movimentando e conservaram o peso.


Os ratos alimentados com uma dieta de muita gordura e muito açúcar começaram a beliscar a qualquer hora e se tornaram obesos.


#AlimentosUltraprocessados #Doenças #Dopamina #JunkFood #Obesidade #RitmoCircadiano #Sobrepeso #UVA