• Sandra Carvalho

Café, um superalimento para viver mais?

Cientistas britânicos dizem que sim, para quem toma de 3 a 4 xícaras por dia.


Café:  de três a quatro xícaras por dia dão uma mãozinha em longevidade   | Foto: cc0 Nathan Dumlao/Unsplash

Se a ciência do café der uma reviravolta e um dia concluir que a bebida faz mal à saúde, muita gente vai ter de se desdizer. Mais um grupo de cientistas acaba de confirmar: pessoas que tomam de três ou quatro xícaras de café por dia vivem mais.


Desta vez, a pesquisa foi feita por especialistas em saúde pública da Universidade de Southampton, na Inglaterra, e da Universidade de Edimburgo, na Escócia. Eles revisaram 201 estudos de pesquisa observacional e 17 com testes clínicos em vários países.


Sua conclusão: quem toma de três a quatro xícaras de café por dia diminui seu risco de morte e de doenças do coração. Mais: ainda baixa o risco de vários tipos de câncer (da próstata, endométrio, pele e fígado), diabetes tipo 2, doenças do fígado e demência.


A comparação foi feita com os riscos de pessoas que não consomem a bebida.


Os pesquisadores ainda constataram que o café ajuda a evitar cálculos biliares e gota, e observaram associações benéficas entre o consumo da bebida e doença de Parkinson, depressão e Alzheimer.


E as tais três ou quatro xícaras de café por dia não fariam mal a ninguém? Os cientistas só viram problema no café para grávidas e mulheres que já têm um risco maior de fraturas.

O estudo foi publicado no jornal BMJ no dia 22 deste mês.


#Alimentos #Café #DoençasDoCoração #Longevidade #UniversidadedeEdimburgo