• Sandra Carvalho

Cientistas acham tanta bactéria na esponja da cozinha quanto no cocô humano

A densidade de bactérias das esponjas é praticamente imbatível, segundo estudo alemão.


Esponja na pia: densidade de bactérias extraordinária   |  Foto: cc0 Pixabay

Veredito perturbador de cientistas alemães das universidades de Giessen (JLU) e Furtwangen (HFU) : a esponja de cozinha usada tem 82 bilhões de bactérias por polegada cúbica, tanto quanto amostras de fezes humanas.


"Não há provavelmente outros lugares na Terra com tamanha densidade de bactérias", comentou Markus Egert, microbiólogo da HFU, um dos cientistas, ao New York Times.


O estudo alemão foi publicado dia 19 de julho no jornal Scientific Reports, do grupo Nature. A esponja de cozinha já tinha uma péssima fama antes dele. Agora, ficou ainda pior.


Uma consequência imediata do estudo foi a derrubada de mitos de limpeza das esponjas de cozinha.


Pessoas mais preocupadas com a higiene costumam colocar a esponja no forno microondas ou em água fervente todos os dias, justamente para destruir as bactérias que vivem por ali.


Não é que esses processos não destruam bactérias. Destroem, sim, mas, segundo o estudo alemão, destróem apenas as bactérias mais fracas, facilitando a vida e a expansão das bactérias mais fortes. Resultado: esponjas ainda mais perigosas.


A saída, segundo os alemães, é prática e barata: trocar as esponjas todas as semanas. Uma esponja nova pode não ser esterilizada, mas não é moradia de colônias superpovoadas de bactérias.


O estudo identificou 362 diferentes tipos de bactérias em 14 esponjas examinadas, inclusive bactérias que causam pneumonia e meningite. O DNA e o RNA dos microrganismos foram estudados através de sequenciamento.


Os cientistas notaram que no ambiente doméstico a cozinha e o banheiro funcionam como incubadoras de micróbios. Já tinha sido demonstrado, em estudos anteriores, que vários lugares na cozinha têm mais micróbios que os vasos sanitários.


As esponjas têm grande responsabilidade nisso. Segundo o estudo, elas são os maiores reservatórios de bactérias da casa inteira. Veja, na imagem abaixo, a presença das bactérias (em vermelho) nas esponjas.


Microbioma das esponjas: bactérias em vermelho | Imagem: universidades Giessen  e Furtwangenmagem

#Bactérias #Cocô #HFU #JLU #Limpeza