• Sandra Carvalho

Cientistas descobriram por que a baleia virou o maior animal do mundo

A baleia-azul aperfeiçoou a arte de engolir presas pequenas milhões de anos atrás.


Baleia azul: gigantismo desvendado | Foto: cc Andreas Tille

Uma baleia-azul, a Balaenoptera musculus, pode medir até 30 metros e passar de 170 mil quilos. É o maior animal do mundo. Agora se sabe como ela chegou lá.


Pelo menos é o que dizem cientistas das universidades de Chicago (UChicago) e Stanford e do Museu de História Natural de Washington. Eles estudaram o gigantismo das baleias do grupo misticeto, como a baleia-azul, para descobrir como elas aumentaram tanto de tamanho.


O estudo foi publicado no jornal Proceedings of The Royal Society B.


Os cientistas identificaram que várias linhagens de baleias do grupo misticeto passaram por uma alteração no modo de evolução nos últimos 4,5 milhões de anos, adquirindo as proporções monumentais que têm atualmente.


É um fenômeno bem recente, considerando que as baleias estão por aí há aproximadamente 50 milhões de anos.


Para medir a evolução de tamanho, os cientistas compararam fósseis de baleias anteriores ao período plio-pleistoceno com os das baleias gigantes que começaram a surgir 4, 5 milhões de anos atrás.


Alimentos mais abundantes


Concluíram que a evolução do tamanho das baleias está ligada a mudanças nos oceanos no período plio-pleistoceno, que tornaram a oferta de alimentos extremamente abundante.


Sem dentes, as baleias do grupo misticeto se alimentam de presas pequenas, como crustáceos, em grande quantidade. Com a alteração no ecossistema dos oceanos, a densidade dessas presas aumentou muito.


As baleias puderam aproveitar a oferta abundante porque já tinham desenvolvido um sistema muito eficiente de engolir quantidades enormes de presas pequenas de uma única vez milhões de anos antes.


O que elas fazem é abrir a boca e engolir tanto as presas quanto a água. Em seguida, devolvem a água, filtrando as presas.


Resultado: baleias gigantes.


"Foi como se baleias do tamanho de minivans se tornassem maiores que dois ônibus escolares", comparou Nick Pyenson, um dos três cientistas do estudo, ao New York Times.


Cérebro da baleia azul: 5,8 metros   |  Foto: cc0 Wikimedia Commons

#AnimaisMarinhos #Baleias #Evolução #Stanford #UChicago