• Sandra Carvalho

Como a ciência espera controlar o pum das vacas

Cada vaca produz entre 70 e 120 quilos de metano por ano.


Vacas: cada uma produz até 120 kg de metano por ano | Foto: cc0 Helena Lopes/Unsplash

Um time de 33 cientistas de nove países se juntou para bolar uma solução para o dramático problema do metano lançado no ar pelas vacas.


Conclusão: a saída é apelar para a seleção genética de animais que produzem menos metano e, consequentemente, fazem menos pum.

A gravidade do problema fica clara quando se considera que cada vaca produz entre 70 e 120 quilos de metano por ano, e que há no mundo 1,5 bilhão de vacas. Como se sabe, o metano (CH4) produz gases de efeito estufa extremamente nocivos para o meio ambiente.

O resultado é que as vacas são responsáveis por 37% das emissões de metano derivadas da atividade humana.

Os cientistas estudaram 1000 vacas leiteiras em quatro países europeus e verificaram que a genética é em grande parte a responsável pelo nível e o tipo de micróbios que produzem metano no rúmen dos animais, isto é, no principal compartimento de seu estômago.

Assim, seria possível selecionar para criação vacas com níveis mais baixos de bactérias que produzem metano. Evidentemente, essa seleção teria de levar em conta também outros fatores que pesam muito na pecuária, como a qualidade da carne, a produção de leite e a resistência às doenças.

O estudo foi publicado na Science Advances. Antes dele, já se sabia que é possível diminuir o metano das vacas através da dieta dos animais.


#GasesdeEfeitoEstufa #Metano #Pecuária