• Sandra Carvalho

Como, afinal, se pega o novo coronavírus?

Novas formas de transmissão acabam de ser conhecidas.


Doente no Hospital Zhongnan, da Universidade de Wuhan | Foto: cc Governo da China/Fotos Públicas

O coronavírus de Wuhan se propaga com uma facilidade incrível. Em pouco mais de um mês, Infectou 24.607 pessoas, matou 494 e se espalhou por mais de 20 países, sem dar sinais de recuo.


Logo que emergiu em Wuhan, no centro da China, pensou-se que o vírus se transmitia de animais para pessoas. Há boas evidências que ele tenha se originado em morcegos, como a SARS. Mas, como no caso da SARS, não era só isso.


Em semanas se viu que o vírus passava também de pessoa para pessoa, pelo ar e pelas gotículas da tosse e do espirro das pessoas infectadas. Depois, se descobriu que ele se transmitia também pelo toque de alguém doente.


Isso quer dizer que cartas, documentos e encomendas vindas da China podem infectar alguém com o coronavírus de Wuhan?


A probabilidade é remotíssima, por tudo o que se sabe até agora. Especialistas da Comissão National de Saúde da China (NHC) disseram que o vírus sobrevive no máximo por 5 dias em superfícies lisas.


Contágio em embalagens?


Segundo o Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC), é provavelmente muito baixo o risco de o vírus ser transmitido através de superfícies de produtos ou embalagens da China que foram transportados por dias ou semanas em temperatura ambiente.


Agora mais formas de transmissão do coronavírus de Wuhan estão se revelando. Cientistas de um hospital da cidade de Shenzhen relataram ter encontrado o vírus nas fezes das pessoas infectadas.


Eles alertaram que é altamente possível que a epidemia se espalhe também por material fecal.


Nos Estados Unidos, que teve apenas 11 casos confirmados da doença até agora, o vírus também foi encontrado nas fezes de um paciente vindo de Wuhan tratado em Washington.


Especialistas chineses advertiram que o novo coronavírus pode inclusive se transmitir por todo sistema digestivo, segundo a agência oficial Xinghua. O que inclui vômitos. Banheiros, portanto, passaram a ser um ponto importante na hora de conter a epidemia.


Hoje a emissora de TV estatal, a CCTV, informou que um bebê com apenas 30 horas de vida testou positivo para o novo coronavírus. A mãe dele era um dos casos confirmados da epidemia. Isso sinaliza a possibilidade de mais uma forma de transmissão: pelo útero.


Novas formas de contágio podem aparecer? Até agora, nenhum epidemiologista se arriscou a dizer que não.


#CDC #China #Coronavírus #Epidemias #NHC