• Sandra Carvalho

Como os Estados Unidos atulham o mundo de plástico

Cada americano produz 130 quilos de lixo plástico por ano. A reciclagem é mínima.


Aterro ilegal nas Filipinas: resíduos exportados para países que não conseguem lidar com o próprio lixo | Foto: Nick Mallos/Ocean Conservacy

Os Estados Unidos têm apenas 4% da população mundial, mas produzem mais lixo plástico que qualquer outro país do mundo. São 42 milhões de toneladas métricas de resíduos plásticos por ano, 17% do total do planeta.


Os dados são de um estudo publicado em Science Advances, assinado por ecologistas de várias organizações americanas, como a Ocean Conservancy e a National Geographic Society, de Washington.


O estudo trabalhou com dados de 2016, os mais recentes em termos globais disponíveis.


De acordo com os pesquisadores, cada americano está gera anualmente 130 quilos de lixo plástico por ano, uma marca difícil de bater. E de reciclar.


Um milhão de toneladas métricas desse lixo vai direto para meio ambiente nos Estados Unidos, através de aterros ilegais e do mau hábito de jogar plástico onde não se deve - direto na rua, na praia, no ar.


Menos de um décimo - 9,3% - do lixo plástico americano é coletado para reciclagem. De acordo com dados da EPA, a agência de meio ambiente dos Estados Unidos, 75,4% desse lixo vai para aterros sanitários e 15,3% para incineradores.


Mais de metade do que é coletado - 51% - era exportado até recentemente para ser reciclado no exterior, geralmente por países em desenvolvimento que têm dificuldades para lidar com o próprio lixo.


Esse percentual caiu, porque alguns países asiáticos passaram a barrar as exportações de lixo americano.


Para complicar, entre 15% e 20% desses resíduos de plásticos exportados são virtualmente irrecicláveis, por terem um valor baixíssimo no mercado, estarem contaminados ou exigirem processos complexos demais.


Lixo acumulado na costa do Panamá | Foto: Ocean Conservancy

Os pesquisadores somaram a quantidade de lixo plástico americano que escapa para o meio ambiente em decorrência dos problemas de disposição de resíduos plásticos dentro e fora dos Estados Unidos: entre 1,13 e 2,42 milhões de toneladas métricas por ano.


Em seu destino final, boa parte desse lixo plástico produzido nos Estados Unidos acaba nos oceanos e nos litorais do mundo mundo. Por ano, isso significa algo entre 0,51 e 1,45 milhão de toneladas métricas de plástico emporcalhando os mares e prejudicando a vida marinha.


"Os Estados Unidos geram mais lixo plástico que qualquer outro país do mundo, mas em vez de encarar o problema de frente, nós o exportamos para países em desenvolvimento e nos tornamos um dos principais responsáveis pela crise do plástico nos oceanos", observou Nick Mallos, diretor da Ocean Conservacy, um dos autores do estudo.


"A solução tem de começar dentro de casa", ele argumentou. "Precisamos criar menos plásticos de uso único, desenvolver novas maneiras inovadoras de empacotar e entregar produtos e, onde o plástico for inevitável, melhorar drasticamente as taxas de reciclagem."


Poluição no litoral de Hong Kong | Foto: Nick Mallos/Ocean Conservancy

Veja mais: Animais podem engolir lixo plástico de até 5% de seu tamanho


#Lixo #OceanConservancy