• Sandra Carvalho

Coronavírus: a beleza de Moscou deserta

A cidade, com mais de 7 mil casos de Covid- 19, está em isolamento desde o final de março.


O coração de Moscou vazio | Foto: Moscow Government/Fotos Públicas

Os cartões-postais de Moscou, a começar pela Praça Vermelha, estão desertos depois do lockdown ordenado pelo governo russo no dia 30 de março.


Os 12 milhões de moradores da cidade só têm autorização para sair de casa para quatro coisas: comprar comida ou remédio em lojas próximas, buscar atendimento médico urgente, passear com o cachorro e colocar o lixo para fora.


O incentivo para ficar em casa é grande: até 30 de abril, a Rússia inteira está em licença remunerada, com exceção de quem trabalha em atividades essenciais. A punição para quem sai por aí é significativa - pode ir até sete anos de prisão. As vendas de vodca e uísque dispararam.


Moscou é o epicentro da pandemia do coronavírus na Rússia. Com 7.822 casos confirmados de Covid-19 até hoje, tem 19 vezes mais infecções do que São Petersburgo.


Confira a beleza da cidade em quarentena, com fotos da Prefeitura de Moscou divulgadas pelo site Fotos Públicas:




Veja mais: Cemitérios cheios e ruas vazias: a Itália sob o coronavírus


#Cidades #Coronavírus #Epidemia #Fotografia #Moscou