• Sandra Carvalho

De cada 10 sites, 8 rastreiam você

Os maiores xeretas da web são o Google e o Facebook.


Espiando: rastreadores não faltam, a começar pelos do Google e do Facebook | Foto: cc0 Msporch/Pixabay

Privacidade na internet virou um privilégio que praticamente ninguém mais consegue ter. Hoje 77,4% das páginas da web têm pelo menos um rastreador para anotar as atividades das pessoas.

Quer apostar que os trackers são principalmente do Google e do Facebook? Ganhou a aposta.


A estimativa é da Ghostery, ferramenta de privacidade que faz o rastreamento dos grandes rastreadores da internet.

O Google é imbatível entre eles - se consideramos todos os seus tentáculos, ele rastreia o que se faz atualmente em 60,2% das páginas da internet. O Facebook , com 27,1% de alcance, não fica tanto para trás.


O estudo da Ghostery examinou estatísticas anônimas de 850 mil pessoas em visitas a 440 milhões de páginas da internet durante duas semanas de maio deste ano.

Os pesquisadores tropeçaram em rastreadores. A maior parte dos sites, 43,6%, tem entre 2 e 9 deles. E 16,2% chegam a ter mais de 10.

Quatro dos cinco scripts de rastreamento mais comuns são do Google, segundo a Ghostery: Google Analytics (46,4%), Doubleclick (18,5%), Google Publisher Tags (15,1%O e Google Tag Manager (14,6%).

O Facebook entra com o Facebook Connect (21,9%), Facebook Custom Audience (7,1%) e Facebook Social Plugins (6,7%) entre os 11 scripts de rastreamento mais usados na internet.

Como se vê, são scripts perfeitamente legais e autorizados pelos sites e pelas pessoas, em troca de informação, serviço, conveniência. É aí que reside o drama do fim da privacidade na internet: na imensa maioria dos casos, é uma perda confortável e consentida.

#Facebook #Google #Privacidade #Twitter