• Sandra Carvalho

De onde mesmo vieram os etruscos?

Exames de DNA ajudam a responder a essa pergunta, que é feita há séculos.


Escultura etrusca
Arte etrusca em sarcófago, exposta no Museu Nacional Etrusco de Villa Giulia, em Roma | Foto: cc Carole Raddato/Flickr

Os etruscos, que viveram na Idade do Ferro na Itália Central, estão entre as civilizações mais enigmáticas da história. Agora a análise do genoma de 82 pessoas daquela época joga uma luz sobre eles - mas não esclarece tudo.


De onde vieram os etruscos? Este é um mistério que atravessa os séculos, apesar da curiosidade que geram por sua arte, sua cultura refinada e suas habilidades extraordinárias em metalurgia.


Como eles falavam uma língua não indo-europeia extinta, até hoje só parcialmente dominada, tudo que diz respeito à civilização etrusca fica mais difícil conhecer. Boa parte das informações vem de textos de gregos e romanos que viveram depois deles.


O historiador grego Heródoto achava que os etruscos descendiam de imigrantes da Anatólia ou do Egeu, porque sua cultura era influenciada pela Grécia Antiga.


Outro historiador grego, Dionísio de Halicarnasso, achava que eles eram um povo autóctone, que se desenvolveu localmente a partir da Idade do Bronze.


A análise do genoma de 82 pessoas que viveram entre 800 a.C e 1000 d.C no centro e no sul da Itália por um time de cientistas internacionais reforça a hipótese de origem local, predominante atualmente entre os arqueólogos.


Liderados pelo Instituto Max Planck de Ciência da História Humana (#InstitutoMaxPlanck), 38 pesquisadores trabalharam em 12 sítios arqueológicos, recolhendo informações de um período de quase 2 mil anos.


Chegaram à conclusão que o perfil genético dos etruscos era compartilhado com o de latinos que habitavam a região de Roma. Muitos perfis apontavam ancestrais das estepes europeias que chegaram nas proximidades de Roma durante a Idade do Bronze.


Complicador: os grupos ligados às estepes foram grandes propagadores das línguas indo-europeias. Como se explica então que os etruscos falassem sua língua não indo-europeia? Esse é um fenômeno inexplicado, que fica para futuras investigações.


O estudo sobre os etruscos foi publicado em Sciences Advances.


Escultura etrusca
Escultura etrusca em bronze do Museu de Arte de Cleveland | Foto: cc0 Daderot/Wikimedia Commons

Veja mais: Humanos já estavam nas Américas 23 mil anos atrás