• Sandra Carvalho

Vêm aí os navios que velejam sozinhos

O Yara Birkeland chega no rastro dos drones dos carros autônomos.


Yara Birkeland: autonomia e emissão zero | Imagem: reprodução Yara//YouTube

O mais sério candidato a primeiro navio autônomo do mundo é norueguês Yara Birkeland. Elétrico, é candidato também a navio de emissão zero.


Pelo menos é o que esperam a Yara, uma das maiores empresas de fertilizantes do mundo, a companhia de tecnologia Kongsberg e o governo norueguês. Os três estão por trás do desenvolvimento do navio Yara Birkeland.


A ideia é usar o navio para transportar fertilizantes por mar de uma fábrica da Yara em Porsgrunn até os portos de Brevik e Larvik, sempre dentro da Noruega. Com isso, serão evitadas 40 mil viagens de caminhões a diesel por ano.


O Yara Birkeland será um navio relativamente pequeno, com capacidade para levar 150 containers. Sua tecnologia permitirá redução de vibrações, para poupar o meio ambiente marítimo. Segundo o Wall Street Journal, o navio custará 25 milhões de dólares.


Os equipamentos para embarque da carga também serão elétricos. A estreia está prevista para o segundo semestre do ano que vem.


O desenvolvimento do Yara Birkeland está sendo bem rápido. Anunciado em maio, já está com um modelo de seis metros de comprimento e 2,4 toneladas pronto e em testes num laboratório de Trondheim. Confira nesse vídeo de 0:20.


O conceito geral do projeto pode ser visto em outro vídeo, de 2:37, da Kongsberg, hospedado no YouTube.



#Navios #Noruega #Sustentabilidade #VeículosAutônomos #Yara