• Sandra Carvalho

Descoberto o buraco negro mais próximo da Terra

Ele fica a apenas 1.000 anos-luz de distância, num sistema chamado HR 6819.


Sistema HR 6819, com órbitas de estrelas em azul e do buraco negro em vermelho | Ilustração: L. Calçada/ESO

Os astrônomos do Observatório Europeu do Sul (ESO) encontraram o buraco negro mais próximo da Terra escondido no sistema estelar HR 6819, na constelação Telescopium, a 1.000 anos-luz da Terra.


O buraco negro, com pelo menos quatro vezes a massa do Sol, é um dos primeiros de grande porte que não interagem violentamente com seu ambiente. Assim, ele é realmente negro, invisível.


Como pôde ser descoberto? Os astrônomos rastrearam as duas estrelas do sistema HR 6918 que o acompanham, usando o telescópio do Obsertório La Silla, instalado no Chile.


Ao contrário do buraco negro, que é invisível, o sistema estelar HR 6918 pode ser visto no hemisfério Sul sem telescópio ou mesmo binóculos num noite escura e clara.


"Um objeto invisível com uma massa de pelo menos quatro vezes a do SOL só pode ser um buraco negro", observa Thomas Rivinius, o cientista que liderou o estudo do HR 6819.


Até agora os astrônomos identificaram algumas poucas dezenas de buracos negros, mas eles acreditam que haja muitos mais na Via Láctea, resultado de estrelas que entraram em colapso ao longo da história da galáxia.


O buraco negro do sistema HR 6819 poderia ser apenas a ponta do iceberg, e centenas de milhões de buracos negros existiriam. O estudo foi publicado no jornal Astronomy & Astrophysics. O ESO produziu um vídeo de 50 segundos com um zoom no sistema.



Veja mais: Dança cósmica: uma estrela, um buraco negro e Einstein


#BuracoNegro #ESO #Espaço #Estrelas #Telescópios #ViaLáctea