• Sandra Carvalho

Dieta de plantas pode fazer mal para o coração

Substituir o bife por muito açúcar e grão refinado é uma furada.


 Suco de folhas e limão: longe dos alimentos ultraprocessados, tudo OK  |  Foto: cc0 Jan Sedivy/Unsplash

Virar vegetariano para ter um coração mais saudável pode ser uma boa ideia. Ou má, se a ideia for ir ao McDonalds, pedir para tirarem o hambúrguer do sanduíche, e mandar ver no pão de farinha refinada, batata frita e refrigerante.


Tirar a carne do prato para proteger o coração e aderir a uma dieta à base de plantas não significa missão cumprida. Em vez de ajudar o coração, pode até atrapalhar, se as refeições tiverem muito grão refinado e açúcar.


É essa a tese de um estudo publicado este mês no Journal of the American College of Cardiology.


Os pesquisadores trabalharam com três diferentes dietas baseadas em plantas, segundo comunicado do American College of Cardiology.


A primeira enfatizava o verde e reduzia, sem eliminar, comida de origem animal. A segunda era uma dieta saudável, que enfatizava o consumo de cereais integrais, frutas e legumes. A terceira era uma dieta que destacava alimentos não saudáveis, como grãos refinados.


Foram analisados dados de 166 mil mulheres e 43 mil homens. Os pesquisadores concluíram que, no geral, uma dieta baseada em plantas está associada a menor risco de doenças no coração. É, portanto, recomendada como prevenção.


Mas, no caso de dietas à base de plantas com ênfase em bebidas adoçadas, grãos refinados, batatas e doces, constataram um efeito oposto, de aumento do risco.


#Alimentos #AlimentosUltraProcessados #DietadePlantas #DoençasdoCoração #Sanduíches