• Sandra Carvalho

Dinossauro da Patagônia ganha makeover

O carnotauro (touro carnívoro) tinha a pele toda coberta de escamas, dizem os cientistas.


Carnotauro
Reconstrução do carnotauro: dinossauro de 8 metros de comprimento | Ilustração: Jake Baardse/Universidade de Nova Inglaterra

O carnotauro é um dinossauro relativamente conhecido, celebrizado pelo filme Jurassic World: Reino Ameaçado - uma das figuras vendidas pela Mattel. Agora se sabe mais sobre ele, depois que dois paleontólogos fizeram um makeover do animal.


O fóssil do Carnotaurus sastrei, do período Cretáceo superior, foi descoberto em 1984, por um paleontólogo argentino famoso, José Bonaparte, na província argentina de Chubut, na Patagônia.


Bonaparte o batizou de carnotauro (touro carnívoro) por causa de seu crânio com chifres. O fóssil foi preservado com camadas de sua pele, bem escamosa.


Foi justamente focando na pele do animal que o paleontólogo belga Christophe Hendrix, da Unidade Ejecutora Lillo (#UEL), da Argentina, e o paleontólogo australiano Phil Bell, da Universidade de Nova Inglaterra (#UNE), da Austrália, fizeram um makeover do carnotauro.


Outros cientistas tinham visto a pele preservada no fóssil, mas não entraram em detalhes.


O carnotauro patagônico tinha a pele inteiramente formada por escamas, sem qualquer evidência de penas, ao contrário de vários dinossauros descobertos recentemente na China.


Segundo os pesquisadores, essa pele escamosa pode ter sido importante para regular a temperatura do corpo do carnotauro, da mesma forma que faz em répteis modernos.


Bípede, o carnotauro chegava a medir 8 metros de comprimento. O estudo de seu fóssil foi publicado em Cretaceous Research. ✔︎


Veja mais: Quantos tiranossauros rex existiram?