• Sandra Carvalho

Distância para evitar coronavírus? Talvez 1,5 metro seja pouco

Cientistas holandeses e belgas sugerem distância de até 10 metros entre corredores.


Corredores: centro da polêmica sobre a distância ideal em época de coronavírus | Foto: cc0 Steven Lelham/Unsplash

Quando uma pessoa espirra, tosse ou mesmo expira, solta gotículas minúsculas, muitas invisíveis a olho nu, que podem transmitir o novo coronavírus. Para evitar a infecção, basta se manter a 1,5 metro de distância, como muitos países aconselham?


Um grupo de professores de Engenharia da Universidade de Tecnologia Eindhoven (TU/e), nos Países Baixos, e da Universidade Católica de Leuven (KU Leuven), na Bélgica, se juntou a uma empresa americana de programas de simulação, a Ansys, para mostrar que às vezes essa distância de 1,5 metro não é nada segura.


Como o estudo aerodinâmico deles não foi revisado por outros cientistas (vários pesquisadores respeitados estão pulando essa etapa temporariamente por causa da urgência da pandemia de coronavírus), nem publicado por jornais científicos reconhecidos, a polêmica corre solta.


Estudo aerodinâmico: a viagem das gotículas | Imagem: TU/e

O que os engenheiros holandeses e belgas argumentam? Que a regra de 1,5 metro de distância se aplica a pessoas paradas, não em movimento. Quando se movem, dizem, as pessoas emitem gotículas que vão muito mais longe.


Se eles estiverem certos, as pessoas que caminham, correm e andam de bicicleta nas ruas e nos parques deveriam manter distâncias muito maiores.


Caso contrário, quem tiver a Covid-19 vai infectar quem estiver perto e inalar suas gotículas ou ficar com as gotículas depositadas nas mãos e a seguir tocar o rosto.


Os pesquisadores calcularam a distância ideal para evitar a Covid -19. Se alguém está andando rápido, a 4 km/h, a pessoa que está atrás deve ficar a 5 metros, concluíram.


Se a pessoa da frente estiver correndo ou andando de bicicleta a 14,4 hm/h, a distância ideal de quem está atrás passa a ser de 10 metros.


O risco de infecção diminui muito se as pessoas estiverem lado a lado, a 1,5 metro de distância lateral. Nesse caso, os engenheiros consideram a situação bem mais segura.


Veja mais: Máscaras, item essencial da cesta básica


#AtividadeFísica #Coronavírus #Epidemias #Exercícios #KuLeuven #TUe