• Sandra Carvalho

Drones tentarão evitar encontros mortais com tubarões na Austrálila

Os drones identificam a presença dos tubarões por vídeos e pairam sobre os animais.


Praia em Sydney: mais proteção | Foto cc0 Annie Spratt/Unsplash

As praias da Austrália são conhecidas pela beleza, pelos surfistas e pela descontração. Para que tudo permaneça exatamente assim, elas terão vigilantes especiais a partir do mês que vem para proteger as pessoas de ataques de tubarões: drones.


Os drones são da empresa australiana Little Ripper. Eles identificam a presença de tubarões em vídeos ao vivo e pairam acima do animal.


Embora historicamente tubarões quase não perturbassem a paz dos australianos e dos turistas de fora nas praias, nos últimos anos o perigo aumentou. Em 2016, os ataques de tubarões chegaram a 26, com duas mortes.


O sistema de identificação de tubarões foi desenvolvido numa parceria com a Universidade de Tecnologia de Sydney (UTS). Segundo a Little Ripper afirma, os drones acertam mais do que humanos na hora de identificar os tubarões.


Drone em sua base: testes | Foto: Little Ripper

Trata-se de um sistema de redes neurais e processamento de imagens chamado SharkSpotter, que usa aprendizado de máquina para localizar os animais com agilidade. Tem uma taxa de sucesso de 90% para identificar os tubarões, de acordo com os dados oficiais.


Os drones foram treinados para distinguir os tubarões dos outros animais na água, como golfinhos e arraias, e também dos surfistas e barcos. O sistema prevê o uso de megafones pelos drones para alertar as pessoas de perigo quando avistam um tubarão.


O patrulhamento vai começar nas praias de Nova Gales do Sul e de Queensland. Testes já têm sido feitos na região desde 2015.


#Austrália #AnimaisMarinhos #Drones #Tubarões #UTS