• Sandra Carvalho

Elas são os maiores peixes do mundo

Ninguém bate as fêmeas de tubarão-baleia, que carregam até 300 filhotes de uma só vez.


Tubarão-baleia fêmea no recife de Ningaloo, na costa oeste da Austrália | Foto: Andre Rerekura/AIMS

Tubarões-baleias são peixes enormes, que podem chegar até a 18 metros de comprimento nos oceanos. O título de maior peixe do mundo cabe a eles, ou melhor, a elas, porque as fêmeas são bem maiores que os machos.


As fêmeas de tubarão-baleia crescem mais lentamente que os machos, mas com o tempo passam na frente em tamanho. Eles ficam com um comprimento médio de cerca de 8 ou 9 metros, e elas acabam chegando a uma média de 14 metros, ganhando de 20 a 30 centímetros por ano.


Os tubarões-baleia ( Rhincodon typus) se tornaram agora bem mais conhecidos, graças a um estudo de biólogos do Instituto de Ciência Marinha da Austrália (AIMS), da Universidade da Austrália Ocidental (UWA).


Eles acompanharam os animais por 11 temporadas, entre 2009 e 2019, no recife de Ningallo, na costa oeste do país. Rastrearam 54 animais, numa tarefa facilitada pelas manchas características da espécie, que tornam possível diferenciar um peixe do outro.


Os cientistas fizeram mais de mil medições de tubarões-baleia usando duas câmeras estereoscópias, também conhecidas câmeras estéreo. Assim puderam registrar como machos e fêmeas crescem de maneira diferente.


Eles encontraram apenas uma fêmea grávida nesse período de acompanhamento, e ela tinha 300 filhotes. "É um número notável, porque a maioria dos tubarões teria apenas algo entre dois e doze filhotes", observou o biólogo Mark Meekan, do AIMS.


Esse número extraordinário de filhotes dos tubarões-baleia pode ser uma explicação para o fato de as fêmeas estarem ficando maiores.


O estudo foi publicado no jornal Frontiers in Marine Science. Você pode acompanhar as expedições no recife de Ningaloo, ver os biólogos mergulhando ao lado dos tubarões e acompanhar a imponência desses peixes de perto nesse vídeo:



Veja mais: Microplásticos mudam células dos peixes


#Tubarões #Recifes #UWA