• Sandra Carvalho

Elizabeth Ann, clone que veio salvar uma espécie

Os furões-de-pés-pretos estão na Lista Vermelha de animais ameaçados.


Fêmea de furão-de-pés-pretos
Elizabeth Ann, o primeiro animal ameaçado clonado nos Estados Unidos | Foto: USFWS Mountain Prairie/Flickr

Elizabeth Ann é um clone. Nasceu em uma barriga de aluguel, com as células congeladas de Willa, uma fêmea de furão-de-pés-pretos que viveu 30 anos atrás. Sua missão: aumentar a diversidade genética e a resistência às doenças de sua espécie.


Os furões-de-pés-pretos (Mustela nigripes, também conhecidos como doninhas-de-patas-pretas) eram bem comuns nas Grandes Planícies da América da Norte no passado. Foram desaparecendo aos poucos, até se tornarem quase extintos na natureza nos anos 80 do século 20.


Só escaparam de sumir para sempre porque o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos (USFWS) e algumas organizações conservacionistas recuperaram uma pequena população no Wyoming e garantiram sua reprodução em cativeiro.


Hoje todos os furões-de-pés-pretos são descendentes de apenas sete indivíduos.

Resultado: com tão pouca diversidade genética, os animais se tornaram mais susceptíveis a doenças e deformações, vivendo sob a ameaça de extinção.


É aí que entra Elizabeth Ann, clone de Willa. Distante dos sete indivíduos que são os ancestrais de todos os animais da espécie que vivem hoje, Willa tinha três vezes mais variações genéticas que a população atual de furões-de-pés-pretos.


Seus genes foram preservados em 1988, no Zoológico Congelado Global de San Diego, Califórnia, e usados agora, para dar origem a seu clone Elizabeth Ann.


Quando Elizabeth Ann cruzar com os furões existentes e tiver seus filhotes, estará reenriquecendo bastante a diversidade genética da espécie.


O objetivo da clonagem é apenas esse - nada a ver com clonar para aumentar diretamente a população ameaçada.


"A clonagem genética bem-sucedida não diminui a importância de abordar as ameaças baseadas em habitat para as espécies", observou Noreen Walsh, diretora regional do USFWS, num comunicado do serviço.


Elizabeth Ann é o primeiro animal ameaçado de extinção clonado nos Estados Unidos.


Veja mais: Homens e cachorros: amizade antiga nas Américas


#Clones #USFWS #Zoológicos