• Sandra Carvalho

Espinossauro era monstro dos rios, há 100 milhões de anos

A descoberta de mais de mil dentes do dinossauro num leito de rio reforça essa teoria.


Espinossauro: famoso por Jurassic Park III/ Ilustração: Davide Bonadonna

Por muito tempo se pensou que os dinossauros viviam exclusivamente em terra. Este ano cientistas constataram que o espinossauro, um gigante de 15 metros de comprimento e seis toneladas, tinha uma uma vida aquática.


Em primeiro lugar, eles descobriram uma cauda de um espinossauro típica de animais de vivem na água. Depois foram encontrados 1.200 dentes de dinossauros que não deixam dúvida que esse espinossauro era uma criatura dos rios.


O espinossauro se tornou famoso como um predador terrível no filme Jurassic Park III.


Os dentes foram coletados por pesquisadores da Universidade de Portsmouth, na Inglaterra, num leito pré-histórico de rio, o Kem Kem, no Marrocos. Dos 1.200 dentes achados, 45% eram de espinossauros.


"A abundância de dentes de espinossauros em relação aos de outros dinossauros é um reflexo de seu estilo de vida aquático", comentou David Martill, professor de paleobiologia da Universidade de Portsmouth e um dos pesquisadores.


"Um animal vivendo boa parte de sua vida na água tem muito mais probabilidade de deixar dentes depositados no rio do que dinossauros que apenas visitavam o rio para beber água ou se alimentar em suas margens", completou.


Segundo os cientistas, o espinossauros eram as criaturas mais comuns no rio Kem Kem, que corria no atual Deserto do Saara 100 milhões de anos atrás. O estudo foi publicado no jornal Cretaceous Research.


Veja mais: O Saara já foi o lugar mais perigoso da Terra?


#Dinossauros #Marrocos #Saara #UniversidadedePortsmouth #Paleontologia