• Sandra Carvalho

Esqueça a imagem. Os ETs podem ter muita coisa em comum conosco

É o que dizem cientistas de Oxford, baseados na teoria da evolução.


Os alienígenas de Darwin: esta é a tese | Imagem: Helen S. Cooper

Quando você pensa em alienígenas, quem vem à mente? Os monstros de Alien, a planta carnívora de A Pequena Loja de Horrores, o sábio Yoda, de Guerra nas Estrelas, ou o doce E.T, de Steven Spielberg?


O cinema está cheio de seres extraterrestres muito diferentes dos humanos, inclinados para o mal ou para o bem. Agora cientistas da Universidade de Oxford, na Inglaterra, estão dizendo que os alienígenas podem ser muito mais parecidos conosco do que se pensava.


Sua tese, baseada na teoria da evolução, foi publicada online hoje no International Journal of Astrobiology. O título diz tudo: Darwin's Aliens.


"Ainda não podemos dizer se os alienígenas andam com duas pernas ou têm grandes olhos verdes", diz o pesquisador Sam Levin, do Departamento de Zoologia de Oxford. "Mas prevendo que passaram por grandes transições - que é como a complexidade aumentou nas espécies na Terra - isso os levaria a parecer conosco."


O paper dos cientistas de Oxford chega a fazer previsões específicas sobre a formação biológica de alienígenas e as formas que teriam.


Veja essa imagem. A figura A representa moléculas simples. A figura B representa algo parecido com uma célula. A figura C já é um alienígena que passou por transições importantes.


Imagem: Helen S. Cooper

Nessa segunda imagem, aparece um alienígena complexo. "Como os humanos, prevemos que os alienígenas são formados por uma hierarquia de entidades que cooperam para produzi-los", afirma Levin. "A cada nível do organismo haverá mecanismos para eliminar conflito, garantir a cooperação e manter o organismo funcionando."


Imagem: Helen S. Cooper

#Darwin #Espaço #ETs #TeoriaDaEvolução #UniversidadedeOxford