• Sandra Carvalho

Até um inocente incenso polui o ar nas casas

Não é só o cigarro que empesteia o ambiente doméstico.


Fumaça de incenso: estrago nos pulmões | Foto: Paul Wong/UNsplash

O vilão mais conhecido e detestado da poluição do ar dentro das casas é o cigarro. Mas há vários outros vilões posando de inocentes.


Incenso, velas perfumadas ou sem cheiro, maconha, sprays de produtos de limpeza, frituras - tudo isso degrada o ar com partículas finas de poluição que podem acabar nos pulmões das pessoas e fazer um estrago por ali.


É o que diz um estudo de um grupo de pesquisadores da Universidade de San Diego, publicado no jornal PLOS ONE, de pesquisas científicas.


O objetivo do estudo era determinar o que está acontecendo nas casas para aumentar o nível de partículas no ar e tornar o ambiente pouco saudável para crianças.


Em particular, crianças de famílias de baixa renda, que correm um risco maior de ter problemas de saúde pela má qualidade do ar.


Uma equipe liderada pelo cientista Neil Klepeis, especializado em saúde comportamental, acompanhou cerca de 300 famílias de San Diego com filhos de no máximo 14 anos de idade durante três meses. Em todas as casas havia propositadamente um fumante.


Efeitos sobre crianças


Dentro das casas foram instalados dois monitores de partículas. Um perto de fontes de fumaça e outro no quarto das crianças.


As partículas monitoradas tinham entre 0,5 e 2,5 micrometros (milésima parte do milímetro). Incluíam pó, esporos de fungos e subprodutos de combustão.


Pequenas assim, as partículas podem ir a fundo nos pulmões e causar problemas respiratórios e cardiovasculares.


Crianças são particularmente suscetíveis porque seus pulmões ainda não estão totalmente desenvolvidos e porque respiram cerca de três vezes mais ar por quilo de seu peso do que os adultos.


O resultado das medições mostrou que havia quase o dobro de partículas quando se fumava cigarro dentro de casa, em comparação com casas sem esse hábito.


Essas partículas do cigarro contêm nicotina e outros subprodutos da combustão do próprio cigarro que fazem muito mal à saúde, sobretudo de crianças.


Fumar maconha, pelas medições do estudo, cria praticamente o mesmo nível de poluição semanal que o cigarro dentro das casas. Cigarro eletrônico, não.


Outros poluentes registrados pelos cientistas incluem a queima de velas e incenso, frituras de comida em óleo (não importa se a comida queima ou não) e produtos de limpeza em spray.


Um nível mais alto de partículas pode ser criado até pelo simples ato de tirar o pó dos móveis, passar o aspirador ou varrer o chão, conforme o estudo.


#Cigarro #Crianças #Doenças #Incenso #Maconha #PoluiçãodoAr #RiscosDomésticos