• Sandra Carvalho

Petróleo ameaça refúgio de animais no Ártico

O governo americano pretende leiloar as licenças de perfuração até o final do ano.


Ursos no refúgio: última grande área selvagem dos EUA | Foto: cc 3.0 Alan D. Wilson/Wikimedia Commons

O Refúgio Nacional da Vida Selvagem no Ártico (ANWR) fica numa área remota do nordeste do Alasca, onde vivem magnifícos ursos polares, alces, caribus, lobos, linces, águias e muitas aves migratórias que buscam abrigo por ali.


São 78 mil quilômetros quadrados do Ártico, uma área do tamanho da República Tcheca, protegida desde 1903. Agora, nem tanto. Ontem o Departamento do Interior dos Estados Unidos liberou o refúgio para exploração de petróleo e gás.


"Nosso clima está em crise, os preços do petróleo despencaram e grandes bancos estão desistindo de financiar empreendimentos no Ártico a torto e a direita", comentou Adam Kolton, diretor da Alaska Wilderness League.


"Apesar disso, a administração Trump continua a corrida para liquidar última grande área selvagem do nosso país, colocando em risco povos indígenas e a fauna icônica que dependem dela", arrematou.


A intenção do governo americano é leiloar a licença de exploração do refúgio para perfuração das companhias de petróleo e gás até o final do ano.


#Ártico #Gás #Pássaros #Petróleo #Ursos #VidaSelvagem