• Sandra Carvalho

Facebook terá mais mortos que vivos em 50 anos

É preciso decidir de quem são os direitos dos dados dos mortos nas redes sociais.


Placa do Facebook, na sede em Menlo Park, na Califórnia | Foto: Facebook

Cientistas do Instituto Internet Oxford, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, fizeram as contas. Pelo menos 1,4 bilhão de membros do Facebook morrerá antes de 2100.


Nesse cenário, os mortos vão superar os vivos por volta de 2070. Os pesquisadores basearam suas projeções nos números de usuários do Facebook em 2018.

Contas bobas? Nada disso. Elas mostram como se tornou importante decidir de quem são os direitos dos dados dos mortos nas redes sociais.


A herança digital é uma questão que vai afetar praticamente todo mundo usa as redes, mais cedo ou mais tarde.

"Nunca na história houve um arquivo tão vasto sobre o comportamento humano e a cultura reunido num só lugar", observou David Watson, um dos autores do estudo. "Controlar este arquivo será, num sentido, controlar nossa história."

Os cientistas, pelo jeito, estão interessados em garantir o acesso público aos dados dos mortos, em vez de restringir as informações às empresas privadas que são as donas das redes.

#Facebook #RedesSociais #UniversidadedeOxford