• Sandra Carvalho

Foie gras, a iguaria mais malhada, perde a guerra por Nova York. Começo do fim?

Patos e gansos, submetidos a rituais cruéis para engordar o fígado, ganhariam com o fim.


Foie gras, literalmente fígado gordo: matéria-prima de chefs refinados | Foto: cc0 Jacqueline Macou/Pixabay

O que é mais importante: a liberdade dos restaurantes e seus chefs de criarem os pratos que quiserem com foie gras, ou proteger patos e gansos de uma brutal alimentação forçada para gerar o fígado gordo tão disputado?


Para produzir o foie gras, o fígado gordo, usa-se um processo milenar, chamado de gavage, que tem requintes de crueldade.


Por cerca de 20 dias, um tubo é enfiado nas gargantas das aves com cerca de um quilo de grãos e gordura (no geral, duas dezes por dia no caso de patos, e três vezes por dia no caso dos gansos).


O resultado é que o fígado das aves aumenta cerca de 10 vezes, rendendo o máximo de foie gras. Nesse processo, os animais ficam com lacerações na garganta , dificuldades para respirar porque o fígado anabolizado pressiona os pulmões, e problemas para se mover, por causa do peso.


Este vídeo da PETA (People for The Ethical Treatment of Animals), narrado pela atriz britânica Kate Winslet, mostra a vida de horror imposta a esses patos e gansos. É preciso coragem para assistir.


As aves aparecem comprimidas entre grades de metal, com feridas nos pés por falta de apoio, em péssimas condições de higiene e sem cuidados veterinários mínimos.



Depois de anos de polêmica, os direitos dos animais venceram a parada em Nova York. A partir de 2022, o foie gras estará proibido na cidade. É um golpe sério no foie gras, num de seus maiores mercados.


Nova York se uniu nos Estados Unidos à Califórnia, que já tinha banido o foie gras. Quinze países, entre os quais a Alemanha, Itália, Suécia, Reino Unido, Israel e Índia também tiraram o foie gras de cena.


No Brasil, o foie gras tem tido mais vitórias que derrotas. Cidades como São Paulo e Belo Horizonte tentaram banir o foie gras, mas os restaurantes foram à Justiça e reverteram a proibição.


Poucas cidades, como Florianópolis e Blumenau, em Santa Catarina, conseguiram manter o veto ao foie gras por mais tempo. Mas o assunto, evidentemente, não está encerrado.


#Alimentos #AnimaisMaltratados #Aves #Comida #CrueldadecomAnimais #NovaYork