• Sandra Carvalho

Gaivotas urbanas comem na mesma hora que humanos

Acompanhando o horário das pessoas, fica mais fácil garantir as sobras de comida.


Gaivota: habilidade para detectar as melhores oportunidades de comida | Foto: cc0 Scott Webb/Unsplash

Nas cidades, as gaivotas estão se adaptando aos horários das atividades humanas. Na hora de comer, a adesão dos pássaros é marcante: eles percebem quais são os momentos em que a oferta de comida é mais abundante, para aproveitar as sobras ou atacar algum lanche.


Cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, acompanharam os hábitos das gaivotas urbanas em três espaços: uma escola, um aterro de lixo e um parque público.


Na escola, as gaivotas apareciam em maior número na hora do almoço, atrás das sobras, e também antes do início das aulas, enquanto alguns alunos acabavam de engolir o café da manhã, e no primeiro intervalo, quando eles tomavam seu lanche.


No aterro de lixo, os pássaros apareciam na hora da abertura e do fechamento, quando se concentrava mais a chegada de novas cargas.


Já no parque público, a pesquisa mostrou um comportamento diferente. As gaivotas compareciam mais no início da manhã, talvez porque nessas horas insetos e minhocas estejam mais presentes. Nem por isso deixavam de roubar um snack ou outro quando aparecia uma oportunidade.


Os dados foram colhidos de sensores de GPS minúsculos colocados nas costas dos animais e de observações locais.


"Os resultados sublinham a flexibilidade do comportamento das gaivotas e sua habilidade de se adaptar aos ambientes artificiais e aos horários da vida urbana" comentou Shane Windsor, um dos autores do estudo.


A pesquisa foi publicada no jornal Ibis.


#Gaivotas #Lixo #UniversidadedeBristol