• Sandra Carvalho

Golfinho foi um predador apavorante no passado

Ele caçava e comia espécies grandes em alta velocidade.


Golfinho gigante de 25 milhões de anos atrás: temível | Imagem: Robert Boessenecker

Um esqueleto bem preservado de um golfinho de 25 mihões de anos atrás foi esquadrinhado por cientistas do College of Charleston, na Carolina do Su (CofC). O que emergiu foi a imagem de um predator top, de quase 5 metros de comprimento e presas aterrorizantes.


Esse golfinho gigante vivia onde é hoje o estado americano da Carolina do Sul e leva o nome científico de Ankylorhiza tiedemani. Suas vítimas eram espécies grandes, que ele caçava e comia em alta velocidade, como uma orca.


Por motivo ainda não esclarecido, o Ankylorhiza se tornou extinto 23 bilhões de anos atrás.


"Baleias e golfinhos têm uma história de evolução complicada e longa", notou Robert Boessenecker, do departamento de Geologia e Geociências Ambientais do CofC. "Batendo o olho nas espécies modernas você pode não ter essa impressão."


A importância do esqueleto do golfinho é de ser um dos exemplares mais antigos de cetáceos com dentes (golfinhos, toninhas, cachalotes) de um período logo depois de esses cetáceos divergirem das baleias com barbatanas, entre 35 e 36 milhões de anos atrás.


O estudo sobre o golfinho foi publicado no jornal Current Biology.


O esqueleto do golfinho gigante e Boessenecker | Foto: CofC

Veja mais: Flagrante: um polvo com orelha de Dumbo no mar mais profundo


#AnimaisExtintos #AnimaisMarinhos #Baleias #Biologia #BiologiaEvolutiva #Cetáceos #CofC) #Golfinhos #Evolução