• Sandra Carvalho

Google leva IA aos fones de ouvido e traduz 40 línguas na hora

O Pixel Buds nasceu para ser um tradutor de linguagens instantâneo.


Pixel Buds: inteligência artificial em primeiro lugar | Foto: Google

O peixe Babel, do livro Guia do Mochileiro das Galáxias, é uma espécie estranhíssima, que se alimenta de ondas cerebrais e absorve as frequências inconscientes ao redor. Se você coloca um no ouvido, é capaz de entender qualquer linguagem imediatamente.


É mais ou menos isso que o Pixel Buds, o fone de ouvido wireless apresentado ontem pelo Google, quer ser: um tradutor de linguagens instantâneo. Não de todas as linguagens do mundo, como o peixe Babel - pelo menos não agora - mas de 40 delas.


Por trás da promessa, inteligência artificial. Como diz Sundar Pichai, o CEO do Google, agora não é mais mobile first, é inteligência artificial em primeiro lugar.


Na apresentação do Pixel Buds, houve tradução do inglês para o sueco, e funcionou direito. Mas a qualidade e a rapidez da tradução na vida real só se saberá daqui a alguns meses, quando o fone de ouvido estiver sendo usado no cotidiano por milhares de pessoas.


Pixel Buds no ouvido: integrado ao Google Assistant | Foto: Google

A tradução em tempo real do Pixel Buds funciona apenas com smartphones Pixel.


O Google Translate faz essas traduções em celulares Android, mas com o fone de ouvido se dá um salto em simplificação, porque bastará apertar o fone direito e a coisa começará a funcionar.


Há pelo menos um fone de ouvido super avançado que faz essas traduções: é o Dash Pro, fabricado pela startup alemã Bragi.


Como o Pixel Buds, o Dash Pro é wireless e traduz 40 linguagens, usando o iTranslate. É compatível com Android e iPhone. Custa 349 dólares, contra 159 do Pixel Buds.


Tradução é um dos recursos interessantes do Pixel Buds, mas não o único. Na pegada da inteligência artificial, ele se integra com o Google Assistant.


Sem relar no telefone, é possível começar a ouvir música, pegar um itinerário, fazer uma ligação, receber um alerta.


Segundo o Google, a bateria dá para 24 horas de áudio. O fone de ouvido funciona com os celulares Pixel ou Android com Nougat 7.0 para cima.


Não há previsão de lançamento do Pixel Buds no Brasil. Aqui, o hardware do Google se restringe a Chromecast e olhe lá.


#Celulares #Gadgets #Google #IA #Línguas #Startups