• Sandra Carvalho

Gordofobia, irmã da obsessão com peso

O estigma da gordura já provoca sofrimento em crianças de até três anos de idade.


Os ideais de magreza extrema criam os preconceitos atuais, mas há reação | Foto: cc0 Vidmir Raic/Pixabay

A gordofobia, a aversão aos gordos, é irmã gêmea da ditadura cultural da magreza. Vai da piada sem graça entre amigos ao bullying mais explícito nas escolas, passando pela discriminação no RH das empresas.


Faz mal desde muito cedo - às, vezes, desde os 3 anos de idade, segundo o New York Times. Em casos extremos, acaba em bulimia, anorexia e até morte.


O médico americano Scott Kahan, especializado em obesidade, diz que o estigma do peso é "a última forma socialmente aceitável de preconceito”.


Gordos empoderados reagem cada vez mais a essa pressão. “A gordinha é sempre a coitada”, comenta a cantora Preta Gil, que não engole o estigma. “Eu nunca me vi presa a um padrão.”


Há um movimento já encorpado de gordos orgulhosos de seu corpo, como se vê cada vez mais no Instagram, mas o peso do preconceito ainda é muito maior.


#Bullying #Discriminação #Fobias #Gordofobia #Preconceitos