• Sandra Carvalho

Grávidas com Covid têm mais risco de pré-eclâmpsia

Estudo da Unifesp aponta a possibilidade de complicações graves para mãe e bebê.


Grávida
Gestante: risco de forma grave de Covid-19 é maior do que em mulheres não grávidas | Foto: cc0 Anastasiia Chepinska/Unsplash

Mulheres grávidas com Covid-19 se arriscam mais que as outras gestantes a ter pré-eclâmpsia - pressão alta insistente que pode levar a complicações graves, colocando em perigo tanto a mãe quanto o filho.


Pesquisadoras ligadas à #Unifesp revisaram os estudos publicados sobre o assunto e publicaram seu alerta no periódico Clinical Science.


Segundo elas, o novo coronavírus pode alterar os níveis da enzima ACE2, que ele usa para invadir as células humanas, perturbando os mecanismos que regulam a pressão arterial. A ACE2 tem papel importante na circulação do sangue na placenta e no sistema cardiovascular na gravidez.


Por isso, de acordo com as cientistas, as grávidas com Covid têm maior risco de evoluir para a forma grave da doença, correm mais risco de ter pré-eclâmpsia e parto prematuro.


"A mortalidade é maior entre as gestantes com a doença, sendo que o Brasil apresenta uma das maiores taxas de mortalidade por Covid-19 entre grávidas do mundo", observou Nayara Cruz, uma das autoras do estudo, à Agência Fapesp.


Veja mais: Exercícios potencializam vacina contra Covid-19