• Sandra Carvalho

Hidroclorotiazida, contra pressão alta, pode causar câncer de pele

A hidroclorotiazida é um diurético popular, muito usado contra hipertensão.


Câncer de pele | Ilustração:  Anton Pottegaard e Marie Helmer Svendsen/Universidade do Sul da Dinamarca

Pesquisadores dinamarqueses descobriram um risco muito maior de câncer de pele entre pessoas que tomam hidroclorotiazida, um diurético muito usado usado contra a hipertensão.


O estudo é de médicos da Universidade do Sul da Dinamarca (SDU) e especialistas da Sociedade Dinamarquesa do Câncer e foi publicado no domingo, dia 3, no Journal of the American Association of Dermatology.


A hidroclorotiazida é um medicamento utilizado no mundo inteiro contra a hipertensão. Num estudo anterior, os mesmos pesquisadores já haviam apontado que ela pode aumentar o risco de câncer nos lábios.


Agora, eles acharam uma ligação entre a hidroclorotiazida e o tipo mais comum de câncer de pele, chamado de carcinoma de células escamosas. Operável, ele tem um pequeno risco de se espalhar. A taxa de mortalidade é bem baixa.


Os pesquisadores atribuíram 10% do câncer de pele na Dinamarca ao medicamento.


Câncer de pele


"Nós sabíamos que a hidroclorotiazida torna a pele mais vulnerável aos danos dos raios UV do sol", afirmou o principal autor do estudo, professor Anton Pottegård, farmacoepidemiologista. "O que é novo e surpreendente é que o seu uso a longo prazo aumenta tanto o risco de câncer."


Os pesquisadores se basearam num banco de dados com informações de 80 mil casos de câncer de pele na Dinamarca.


Entre quem tomava remédios com hidroclorotiazida durante muito tempo, o risco de câncer de pele subia bastante, chegando a ser até sete vezes mais alto.


A investigação contou com a colaboração do dermatologista Armand Cognetta Jr., da Universidade Estadual da Flórida.


"Nós acompanhamos muitos pacientes com diferentes tipos de câncer de pele nos quais o único fator comum, fora a exposição ao sol, parece ser a hidroclorotiazida", ele observou.


"O estudo de Pottegård e seus colegas terá grande impacto na prevenção do câncer de pele e em políticas públicas no mundo inteiro", complementou.


#Câncer #Doenças #Hipertensão #PesquisasMédicas #PressãoAlta #Remédios #SDU